Quem sou eu

Eu sou eu, meus eus e os seus.

sábado, 19 de dezembro de 2009

Estou maluca ou sempre fui?



Hoje amanheci com pensamento em Carlos Drumond de Andrade...havia uma pedra no meu caminho...no meu caminho havia uma pedra...Conflitos existenciais todos nós temos. Mas a pedras no caminho seriam iguais para todos?

A minha pedra é para ladrinhar o caminho para meu eu passar e é branca.
Mas tenho encontrado algumas pedras negras nas quais tropeço e quase não consigo levantar ( não sou contra pedras de cores negras até tenho um anel com uma pedra desta cor), procuro olhar para frente, para o lado direito, para o lado esquerdo e para trás.

Tento fugir para o meu mundo microcosmo, pois lá eu sei que todas as pedras encontradas em meu caminho serão para sentar e ficar observando o mundo da qual faço parte.

Conflitos misteriosos, seres humanos tão perto e distantes ao mesmo tempo, acordos mundiais não acontecidos. Acreditar no sonho onde não existe mais ética não é fácil.

Estou querendo voltar aos tempos de criança, das bolachas pintadas coloridas lá de Manchinha, perto de Três de Maio no casarão dos Hetwer, do tocar da gaita de boca do tio Balz, do ritmo do violão do Jorge, dos ensaios do conjunto musical regrados de cuca e linguiça,do trajeto que realizava caminhando em estradas de chão batido buscando naquelas pessoas que muitas já não existem mais um colo, um sorriso e um afago. Era apenas o que queria de Natal.

9 comentários:

Marjorie disse...

Parafraseando o poeta... Eu nos desejo uma fé enorme!

Beijo

Eunisia disse...

Fé, esperança e muita sabedoria para as" bruxinhas virtuais".
Vou voar com meus eus pelo espaço desconhecido, curioso e misterioso.
Muita Luz!!!

Marjorie disse...

Pra viajar no cosmos não precisa gasolina...

;)

Beijooooo

FabioZen disse...

Voltar ao início,as origens é uma viagem que parece dificil,dolorida mas que por incrivel que pareça voltamos reanimados e compreendendo um pouco mais do que acontece hoje.
Eunísia,queria que visitasses meu blog que se chama http://oficinamissoes.blogspot.com/ ,onde produzo pequenos contos que tratam de tudo um pouco,inclusive me arrisco(não leia com teus olhos aguçados de historiadora)a misturar alguns fatos reais da história de Santo Angelo com ficção!Abrç!

Eunisia disse...

Fábio,
já andei espiando seu blog e não sou historiadora e sim, um bicho curioso e ratazana de arquivos e bibliotecas.

Fábio Zen e Débora disse...

Eunisia,obrigado pela visita.A carta na verdade não existe,só usei para instigar a curiosidade em cima do fato!Abrç!

Eunisia disse...

Td bem vc aguçou minha curiosidade.
Anexei teu blog.
Eunísia

ricardo disse...

Querida Eunísia...acompanho vc desde muito tempo...curto tuas linhas..e te abraço em tuas endagações. Tuas palavras sempre chegam como quem abre janelas em uma estância, e observa o campo, a mata, os animais...pura vida.Te admiro e a saluto. Bjão

Eunisia disse...

Ricardo,
a natureza universal sempre estará presente nesta bruxa de palavras simples.
Sabedoria e Fé!!!
Eunísia